Residência Paulo Sampaio – Arq. Sergio W. Bernardes

Sala e pórtico coberto

Sala e pórtico coberto

A residência Paulo Sampaio foi projetada no início da década de 50, pelo Arquiteto Sergio W. Bernardes. Contemporânea da residência de Lota Macedo Soares, foi apresentado junto com esta na Segunda Bienal de São Paulo, que de certa forma ofuscaria este belo exemplar. A planta de certa forma divide a parte “diurna” da parte “noturna” da residência utilizando-se de dois artifícios: uma grande cobertura inclinada e e o desnível entre estas áreas.

A grande cobertura inclinada, que parece ganhar ainda mais imponência devido as soluções estruturais adotas em sua construção, abriga o pórtico; hall principal, que se abre para ambos os lados com grandes portas embutidas nas paredes; cozinha  e salas de jantar e estar, amplamente iluminadas pela utilização de grandes painéis envidraçados no fechamento das áreas. Uma lareira, instalada em uma grossa parede de alvenaria de tijolos, separa estes ambientes.

A parte elevada da casa, a parte “noturna”, assentada sobre um embasamento de alvenaria de pedra, é conectada ao bloco anterior por uma ampla escada , encabeçada por belos azulejos. De um dos lados temos um bloco que agrega a parte de serviço,  contando com lavabo, lavanderia, pátio de serviço, dependência de empregos e garagem. Perpendicular a este, se desenvolve a área íntima, com seus quartos, de tetos rebaixados em madeira e dimensões aconchegantes, e banheiros.

Um dos grandes destaques da residência é o rico jogo de texturas existentes na mesma. Em determinados pontos vemos metal, pedra, madeira e tijolo se encontrarem, sem no entanto se anularem, cada material respondendo a sua necessidade. A utilização de estruturas delgadas de metal para suportar uma cobertura que aparenta ser muito mais pesada do que o é, intriga o olhar e confunde o expectador ao levar a crer na ilusão que uma grande massa é sustentada.

A residência atualmente apresenta poucas alterações frente ao projeto original. O pátio de serviço, aberto no projeto original, hoje se apresenta fechado por cobogos. A garagem utiliza um sistema de cobertura por meio de cabos tensionados, que suporta uma série de telhas de metal, uma solução que seria condizente com os projetos de Bernardes, mas que devido a falta de detalhes nos registros disponíveis até o momento, não nos permite confirmar se a mesma faz parte do proposta original. Na parte interna da residência, detectou-se apenas a conversão de um dos quartos em suite, solução que adicionou uma porta, sem alterar o posicionamento dos cômodos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield