Residência Carmem Portinho – Arq. Affonso Eduardo Reidy

Fachada principal

Fachada principal

Residência projetada pelo arquiteto Affonso Reidy para sua esposa, Carmen Portinho, localizada no Vale do Cuiabá, Petrópolis. Reidy foi um profissional que possui raros exemplos de arquitetura voltada para clientes particulares, tendo trabalhado a maior parte das vezes para a Prefeitura do Rio de Janeiro, da qual era funcionário, e na qual realizou grandes obras, como o Museu de Arte Moderna, e o Conjunto Habitacional Pedregulho.

 

 

 

 

 

 

6 comentários sobre “Residência Carmem Portinho – Arq. Affonso Eduardo Reidy

    1. Erivelton Muniz Autor da Postagem

      Olá Luis Silva, tudo bem? A informação a respeito desta residência foram recuperadas tanto da Revista Habitat 71 quanto do livro AFFONSO EDUARDO REIDY de Nabil Bonduki, que confirmam a informação postada. De onde teria recuperado a informação que este projeto estaria vinculado a Pedro Ferro? Um bom dia.

  1. kleiton rocha lima

    preciso das medidas da residência carmen portinho para fazer uma maquete, estou tentando achar e não consigo, alguém pode me informar onde encontro estas informações?

    1. Erivelton Muniz Autor da Postagem

      Boa Noite Kleiton. Infelizmente nós nunca tivemos acesso as plantas originais, só as publicadas em livros e revistas. A planta foi digitalizada direto da revista, com o mínimo de distorções e com boa resolução (aqui está o link direto para ela: http://petropolismodernista.arq.br/wp-content/grand-media/image/p_11_detalhe.jpg) . Se você anexa-laao autocad e escalar considerando a maior dimensões dela (a maior cota, apesar de um pouco borrada, permite a leitura do valor 11,10m), conseguira reproduzir a planta sem maiores dificuldades.

    1. Erivelton Muniz Autor da Postagem

      Bom dia Amanda. Como pesquisadores, estamos sempre abertos a reconhecer que possamos estar errados, contudo indicar que está não seria a casa e não apresentar nenhuma contraprova, em nada auxilia no trabalho. Como já respondemos em um comentário anterior, a informação é embasada em dados colhidos na Revista Habitat 71 e no livro AFFONSO EDUARDO REIDY de Nabil Bonduki. Se você possuir alguma documentação que prove o contrário, ficarei feliz em analisar, caso contrário preferimos continuar a confiar em nossas fontes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WordPress Anti-Spam by WP-SpamShield